CIDADE

Diretor da São Jorge fala dos custos do transporte coletivo

05/06/2024 15:00




 Em recente edição da Tribuna Livre da Câmara Municipal, José Flávio Andrade Filho, diretor da São Jorge AutoBus, mostrou pela primeira vez planilha com dados sobre o custo do transporte público coletivo de Ponte Nova.

“Esta planilha viabiliza o cálculo do preço da tarifa. Todos os insumos, todos os custos do transporte público estão aí”, informou ele ao se referir - no seu longo depoimento - aos totais de passageiros transportados e quilômetros rodados, índices de km/litro de óleo diesel e outros indicadores.

Com relação à necessidade de novos ônibus, o diretor mostrou como a compra impacta a planilha: “Por exemplo, se tivermos 37 ônibus novos com tarifa a R$ 2,50, seria necessária a quantia de R$ 1,1 milhão de subsídio/mês."

Resumiu ele: "Todo mundo quer ônibus novo e cobra-se da empresa esta providência. Mas isso não é prerrogativa nossa. Tem a ver com o quanto o Poder Público está disposto a arcar no custeio e o que a população aguenta pagar." 

Flávio Filho esclareceu que a tarifa atual (R$ 2,50) é subsidiada, pois o preço real seria de R$ 3,86: "A gente pega a diferença entre os valores (R$ 1,36) e multiplica pelo número de passageiros/mês (275 mil pagantes). No final, temos o valor do subsídio municipal, que em abril foi R$ 376,2 mil."

José Flávio ainda enfatizou a importância da Comissão Tarifária e suas reuniões mensais para manter o transporte público de Ponte Nova funcionando com sua planilha/mês. Ele acrescentou que, sobre dúvidas em relação à quantidade de linhas e horários de ônibus, a deliberação cabe à Prefeitura, inclusive com o impacto de mudanças na planilha.

O diretor da empresa informou que houve recente compra de dois ônibus: "Tínhamos que comprar. Sempre disse que a frota envelheceu e, quanto mais velha for, mais manutenção ela vai dar. Então, a gente não tinha mais como esperar para comprar estes dois veículos."







UID:11575996/16/06/2024 08:51 | 0