EDITORIAL

Emaranhado de cabos

17/11/2023 09:00




 O vereador Antônio Pracatá/MDB mostrou em 13/11 fotos de cabos de rede de telefonia e internet jogados à margem da av. Arthur Bernardes/Centro. Temendo por um acidente, ele disse que envia ofício à Cemig, dona dos postes, para intimar as empresas donas de tais cabos.

Pracatá cobrou atitude da Prefeitura, numa questão que se repete em diversas regiões da cidade.

O emaranhado de fios suspensos em vias públicas destacam-se na paisagem da cidade e há quem tema por choques elétricos. Ainda que estes não ocorram, há risco à segurança.

O uso de postes de luz para serviços de telecomunicações é regulamentado por resolução conjunta da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) e da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

“Pelas normas vigentes, cada poste deveria comportar, no máximo, cinco instalações ao mesmo tempo, mas na prática a infraestrutura é ocupada também por fiações irregulares”, diz recente reportagem da Folha de São Paulo.

Nessa Capital, a Prefeitura informou que, de janeiro a agosto, providenciou a retirada de cerca de dez toneladas de cabos irregulares.

Estes cabos provêm de instalações clandestinas, fiações abandonadas por operadoras irregulares, as quais muitas vezes instalam equipamento novos sem recolher os antigos, diz a reportagem acrescentando o seguinte:

- A cidade de São Paulo tem aproximadamente 750 mil postes. E desde 2020, uma lei municipal estabelece normas para a organização da rede aérea, mas a legislação nunca foi regulamentada.

O fato é que a falta de fiscalização eficiente cria dificuldade - em qualquer cidade -  na organização da rede. Já a alternativa aos cabos - fiação subterrânea - tem custos elevados (11 vezes mais cara que a aérea), mas é, de fato, muito mais segura e acaba com a poluição visual, como já ocorre em algumas cidades históricas de Minas.

Na Capital paulista, desde o início do ano, grupo de trabalho formado por diversas Secretarias Municipais estuda - até o fim do ano - maneiras de ampliar as políticas de enterramento de fios.

Em nosso entender, Ponte Nova só tem a ganhar, se tomar providência similar.







UID:11413862/25/04/2024 04:13 | 0