SAÚDE

O inverno na medicina tradicional chinesa: vamos nos aquecer

18/05/2022 16:00




Sara Santos Cota - Biomédica e mestre em Acupuntura - CRTH-BR 0458
 
* Consultório: Medical Center - Av. Dr. José Grossi, 194 Sala 603 - Guarapiranga/Ponte Nova  (31)  3881-6854  I  99341-4662    I   Atende ainda em Mariana   (31) 3557-1313
 
 
Na medicina tradicional chinesa, o inverno está associado ao frio, no que diz respeito à energia do céu, e à àgua, no que diz respeito à energia da terra. Portanto, água e frio dominam esta estação. O frio endurece. A água torna-se gelo e neve. Os músculos retraem-se, a energia desacelera, concentra-se no interior, e as estruturas à volta das articulações ficam mais rígidas.
 
O frio ataca as funções Yang do nosso organismo (o nosso sistema imunitário). Se não forem tomadas medidas para combatê-lo e ajudar o corpo a manter o seu calor, a energia Yang sucumbirá perante o mesmo, com o frio podendo penetrar no corpo e afetá-lo.
 
Já a energia Yin é um fator patogênico, podendo ser externo e interno. O frio externo, causado pela exposição à baixa temperatura do ambiente, resulta em estagnação do QI e do sangue e se manifesta em dores fixas e dependentes do frio.
 
O esforço do corpo em defender-se das condições próprias desta estação pode resultar em distúrbios energéticos, tais como: lombalgias, fraqueza dos joelhos, rigidez e dor nas articulações, edemas, baixa de líbido e de energia sexual, fadiga mental, asma e todo o tipo de perturbações respiratórias, baixa de acuidade visual, maior tendência para problemas ligados à bexiga e à próstata, labirintite, artrite, distúrbios gastrointestinais, dor de cabeça, congestão nasal, dor de garganta e medo.
 
Como podemos evitar as doenças no frio?
 
Em primeiro lugar, devemos vigiar nosso consumo de água, lembrando que, em grande parte do país, o inverno é seco, o que pode levar o indivíduo à desidratação, caso não esteja atento ao consumo ideal de líquidos.
 
Devemos nos concentrar na alimentação. Alimentos e chás de essência quente ajudam a minimizar os efeitos do frio do inverno. Canela, gengibre, anis, anis estrelado, café, cereja, cravo, alho, pimenta, nozes e castanhas, entre outros alimentos, são considerados mornos ou quentes e seu consumo ajuda no aquecimento interno no corpo. Evitar alimentos com temperatura de consumo gelada ou que promovem o resfriamento corporal. 
 
Fazer atividades físicas moderadas, como uma caminhada ritmada, por pelo menos meia hora por dia, ajuda no aquecimento do corpo. Fazer escalda pés com um pouco de gengibre na água aquece o meridiano do rim e trará bem-estar.
 
A acupuntura reforça a energia do nosso sistema imunitário, ajudando o nosso organismo a combater os problemas próprios da estação. A massoterapia, excelente em todas as estações, segue muito positiva no inverno.






UID:11659559/18/07/2024 11:32 | 0