REGIÃO

Mineroduto rompe em região rural gramense

12/03/2018 15:00




Rompimento num tubulão do mineroduto da Anglo American, em trecho rural de Santo Antônio do Grama, colocou em alerta as autoridades locais a partir das 7h40 desta segunda-feira (12/3).

A polpa de minério caiu no leito do ribeirão Santo Antônio, que abastece a cidade. E, de imediato, a Copasa interrompeu o serviço de captação de água, mas a cidade ainda não está sem água tratada. Ela, porém, prevê que pode ocorrer desabastecimento, caso o vazamento não seja contido, como informou a esta FOLHA a prefeita Alcione Ferreira de Albuquerque Lima/PP.

Durante a manhã, equipe municipal e da Defesa Civil local monitorou o ribeirão. Até às 12h, a água contaminada ainda não havia chegado à área urbana. De imediato, pretende-se dimensionar, junto com o dano ambiental, o serviço para reparar o tubo.

Esta FOLHA apurou que, no meio da manhã, partiram de Belo Horizonte equipes da Copasa e do Núcleo de Emergência Ambiental da Secretaria/MG de Meio Ambiente, as quais se encontraram, no Grama, com comitiva da Anglo American.

A tubulação, com 529km de extensão, leva o minério de ferro - extraído na Mina de Conceição do Mato Dentro/MG - até o terminal de Porto do Açu, em São João da Barra/RJ. 

Nesse trajeto, o minério é misturado à água, e, para impulsioná-lo, a Anglo American instalou estações de bombas, uma delas em região gramense. Esta tem o papel de impulsionar a polpa para atravessar a Serra da Mantiqueira.

 

 







UID:9059181/25/09/2018 07:49 | 0