ESPORTE

A trajetória do tenista Savinho Caríssimo: das conquistas ao ensino

07/08/2017 10:00




Com 27 anos, o ponteno­vense Domingo Sávio Carís­simo Júnior (Savinho) não esconde a sua paixão pelo tênis. “Graças ao esporte ao qual sempre me dediquei mui­to, mudei de Ponte Nova para Belo Horizonte e, de lá, para os Estados Unidos”, diz ele.
 
Como quase todas as crian­ças brasileiras, Savinho come­çou no esporte pelo futebol e depois se interessou pela natação e o handebol. Aos 9 anos, tendo Gustavo Kuerten (Guga) como ídolo, ele “des­cobriu” o tênis. “Em 1999, Guga vivia um de seus melhores momentos profissionais. Vendo o desem­penho dele pela TV, inclusive como campeão em Roland Garros, na França, soube o quanto ele representa para os esportistas brasileiros”, consi­dera Savinho.
 
 
Iniciando-se nas quadras da AABB de Ponte Nova com o professor Flávio Carvalho, Savinho passou pelo Acabiara Clube, colecionou troféus e ganhou experiência, aprimo­rando sua técnica até que, aos 15 anos, foi chamado para integrar a equipe de tênis do Minas Tênis Clube, em BH.
 
Savinho enumera as con­quistas mais importantes: chegou ao topo do ranking mineiro e brasileiro na cate­goria 17/18 anos, em 2007 e 2008; ganhou vários torneios mineiros e brasileiros; numa das partidas mais memoráveis, enfrentou um suíço na semifi­nal de torneio internacional em Santiago, no Chile, e saiu vitorioso depois de jogo que durou três horas.
 
Quando ele tinha 19 anos, foi convidado para participar da Liga Universitária Ameri­cana de Tênis e, em 2010, mudou-se para os Estados Unidos para jogar pela Sou­thwest Baptist Uni­versity, faculdade da cidade de Bolivar, no Estado de Missouri.
 
Sobre as derrotas, Savinho diz que elas fazem parte da carreira de qualquer atleta, embora “algumas sejam mais dolorosas. Sempre tentei acei­tá-las como um aprendizado. É normal sair chateado, de cabeça quente, mas depois é importante refletir e evo-luir com a derrota. Isso torna o atleta mais completo”, des­taca ele.
 
Vindo de família intensa­mente vinculada ao esporte, o tenista conta que o apoio familiar sempre foi relevante e “todas as conquistas só foram possíveis porque meus paren­tes acreditaram e torceram por mim. “Meu pai [Domingos, o Tô Caríssimo], quando era mais jovem, praticava vôlei, handebol e futebol”, exempli­fica Savinho. “Atualmente, todos lá de casa jogam tênis também”, salienta o nosso entrevistado, cujos passos são seguidos pelo irmão Leonardo, hoje com 14 anos. O garoto - que começou no tênis com 6 anos - atual­mente treina com o Savinho quatro vezes por semana e participa de torneios locais, mineiros e brasileiros.
 
Não por acaso, os irmãos Savinho e Leonardo ganharam títulos como o da Ca­tegoria A de Duplas em torneio realizado em Viçosa, em 1°/7. Neste certame, Savi­nho também venceu o torneio na Categoria Primeira Classe.
 
Para atletas que estão começando e almejam conquistas no esporte, Savinho deixa seu recado: “Tenham força de vontade, coragem e de­terminação para atingir seus sonhos. Um atleta esforçado poderá chegar a lugares até mais altos do que sonhados anteriormente!”
 
Desde abril deste ano, quando retornou dos EUA, Savinho reside em Ponte Nova e ensina o que aprendeu para crianças a partir de 4 anos - e para adultos de todas as ida­des - nas quadras da AABB e do Acabiara. Atualmente, ele participa esporadicamente de alguns torneios, mas prefere se dedicar a passar adiante sua experiência profissional. “A minha expectativa é de poder ter a saúde necessária para continuar a prática do esporte como um hobby, mesmo sem participar de campeonatos como antes”, finaliza o tenista. 






UID:7380170/24/08/2017 05:31 | 0